Formação profissional e educação tecnológica

Criada em 2013, essa câmara setorial surgiu a partir de uma série de debates que evidenciaram a necessidade de estimular ações e iniciativas que coloquem na mesma mesa o setor produtivo e a Educação. Apesar de o tema ser transversal, nesse grupo são debatidas propostas que buscam melhorar a articulação entre o ensino médio e o mercado de trabalho, e o papel do Sistema S.
  • Câmara de Formação Profissional planeja evento sobre desafios do ensino on-line na pandemia

    A Câmara Setorial de Formação Profissional e Educação Tecnológica do Fórum da Alerj de Desenvolvimento do Rio vai realizar no dia 14/04 (quarta-feira), das 10h às 12h, um painel para debater os desafios e oportunidades do uso das tecnologias de informação e comunicação na Educação. A ideia é fazer um raio-x das principais dificuldades e oportunidades da formação profissional e educacional neste período ouvindo pesquisadores, especialistas e professores que estão vivenciando as transformações na prática docente desde 2020.

  • Combate ao desemprego movimentará CS de Formação Profissional em 2021

    A Câmara Setorial de Formação Profissional e Educação Tecnológica se reuniu nesta quarta (16/12) para fazer um balanço das atividades de 2020 e projetar o próximo ano. A pauta do desemprego, que se tornou ainda mais central após a pandemia, continuará em discussão no grupo em 2021. No encontro virtual desta quarta (16/12), os membros conheceram os resultados de uma pesquisa realizada em novembro deste ano sobre as ofertas de qualificação e formação profissional oferecidas pelas instituições que fazem parte do projeto Qualifica-RJ. A iniciativa tem como objetivo construir uma plataforma digital para ligar o cidadão às vagas seja de emprego, seja de cursos oferecidos pela rede de instituições que participa do projeto.

  • Câmara de Formação Profissional trabalha para agregar cursos on-line à plataforma de qualificação

    O Qualifica RJ, plataforma que vai permitir o acesso on-line a uma rede de formação profissional tecnológica continuada, deve receber centenas de cursos de instituições como o Serviço Social do Transporte e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Sest -Senat), a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), entre outras. A notícia foi divulgada durante reunião da Câmara Setorial de Formação Profissional e Educação Tecnológica do Fórum da Alerj de Desenvolvimento Estratégico realizada na quinta-feira (29/10). Nas próximas semanas, as instituições preencherão um formulário em que definirão os cursos e as áreas de formação contempladas. A próxima reunião do grupo está marcada para o dia 04/12 (sexta-feira), às 10h.

  • Retomada de políticas de trabalho e renda será eixo das ações da Câmara de Formação Profissional

    Diante do cenário de crise econômica e isolamento social, a Câmara Setorial de Formação Profissional e Educação Tecnológica debateu nesta quarta-feira (23/09) soluções para a retomada de oportunidades de emprego e renda no estado. O grupo apontou a ampliação das vagas em cursos on-line de qualificação como um fator positivo que pode ajudar a recolocação profissional.

  • Reconfiguração do mundo do trabalho depende do investimento nos jovens

    “A pandemia da Covid-19 será uma espécie de pêndulo entre o antes e depois, não só no mundo do trabalho, mas em relação à vida”. A afirmação do professor Gaudêncio Frigotto, do Programa de Pós-Graduação de Políticas Públicas e Formação Humana da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) abriu o IX painel on-line de Avaliação dos impactos do novo Coronavírus no estado do Rio de Janeiro. O debate, realizado nesta quarta-feira (06/05), teve como tema as reconfigurações do mundo do trabalho no século XXI e foi transmitido pelo canal do Fórum de Desenvolvimento do Rio no YouTube. 

  • Crise acelera teletrabalho no setor público

    Os desafios da implantação do teletrabalho no setor público foram debatidos na manhã dessa terça-feira (28/04), no sétimo painel on-line que avalia os impactos da crise do novo coronavírus. O painel foi transmitido ao vivo pelo canal do YouTube do Fórum de Desenvolvimento do Rio. O encontro pode ser assistido na íntegra clicando aqui.

  • Fórum realizará painel sobre as reconfigurações do trabalho pós pandemia

    Diante do atual cenário de isolamento social, que colocou grande parte dos trabalhadores executando  suas funções de casa, o chamado home-office, a Câmara Setorial de Formação Profissional e Educação Tecnológica decidiu realizar um painel para debater as  reconfigurações no mundo do trabalho. O encontro está marcado para o dia 4 de maio, das 10h às 12h, e irá abordar tanto os desafios do setor privado quanto do setor público no teletrabalho.

  • Criação de plataforma de empregos e capacitação volta à pauta do Fórum

    O Qualifica RJ voltou a ser pauta da Câmara de Formação Profissional e Educação Tecnológica do Fórum de Desenvolvimento do Rio.  Na reunião desta quinta (03/10), o grupo abordou a contribuição de cada instituição na construção da plataforma tecnológica que reunirá oferta de vagas de empregos e oportunidades em qualificação e capacitação profissional.

  • Projeto de qualificação oferecerá mais de 10 mil vagas em 38 municípios

    Oferecer qualificação social e profissional alinhada às necessidades reais dos setores produtivos locais com o intuito de aumentar as oportunidades de inserção no mercado de trabalho é o intuito do projeto Qualifica RJ apresentado nesta sexta (09/08) no auditório da Alerj. A iniciativa do Conselho Estadual de Trabalho, Emprego e geração de Renda do Estado do Rio de Janeiro (Ceterj) vai oferecer vagas em 90 diferentes cursos profissionalizantes em segmentos como indústria, comércio, serviços e economia solidária para mais de 10 mil trabalhadores em 38 municípios fluminenses. O encontro fez parte da agenda das Câmaras de Gestão e Políticas Públicas, e de Formação Profissional e Educação Tecnológica e reuniu representantes da academia, gestores públicos municipais, além de vereadores de diversos municípios.

  • Estudo sobre lei de cotas raciais é apresentado na Alerj

    “O ensino pré-universitário precisa ser reforçado, independente das cotas raciais”. A afirmação é da professora Vânia Penha-Lopes, Ph.D e titular de Sociologia do Bloomfield College, em Nova Jérsei, nos Estados Unidos. A socióloga esteve na Escola do Legislativo, na Alerj, nesta segunda (17/06), durante a reunião da Câmara de Formação Profissional e Educação Tecnológica para falar sobre ações afirmativas e cotistas universitários.

  • Educação em campo para fortalecer a economia

    Convocar as universidades particulares para pensar uma rede que atenda melhor as demandas da economia fluminense. Este desafio foi proposto hoje na reunião da Câmara de Educação Profissional e Educação Tecnológica do Fórum de Desenvolvimento, que pretende conversar com reitores e gestores destas instituições sobre a proposta. O objetivo é tentar equalizar a distribuição de vagas nos cursos de ensino superior _ majoritariamente concentradas na Região Metropolitana da capital _ e melhorar a oferta.  O estado possui hoje um descolamento entre emprego nas regiões e a oferta de cursos, ou seja, as regiões apresentam demandas específicas por empregos de capacitação de atividades industriais e os cursos de educação superior nas regiões não conseguem atender a essa demanda. É o caso, por exemplo, da Região Centro Sul Fluminense, que apresenta carência de cursos no setor metalmecânico que formem novos profissionais para o Polo Automotivo.

  • Fórum realizará seminário sobre os desafios do emprego no estado

    Segundo o IBGE, desde 2005 a taxa de informalidade no mercado de trabalho no Rio de Janeiro cresceu 19%, enquanto que a média nacional foi de apenas 7% para o mesmo período e o desemprego bateu a casa dos 12,6%. Já em relação a recuperação na geração de postos de trabalho, o estado ocupou a 15ª colocação em 2018 conforme dados do Ministério do Trabalho. Pensando em contribuir para a melhora desse quadro e de olho no futuro, o Fórum de Desenvolvimento do Rio vai organizar, em parceria com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, um seminário para debater os desafios do emprego no estado. O tema e a construção do evento foram debatidos nesta terça (26/03) durante a reunião da Câmara de Formação Profissional e Educação Tecnológica.

  • Ações de voluntariado crescem em todo país

    De acordo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 7,4 milhões de pessoas realizaram trabalho voluntário em 2017, o equivalente a 4,4% da população de 14 anos ou mais de idade. Os dados são baseados na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad Contínua) e registrou um aumento de 12,9% em comparação a 2016. Apesar do engajamento ainda ser baixo, se comparado aos países desenvolvidos, o número vem crescendo a cada ano. Nesta quinta (22/11), a Câmara de Formação Profissional e Educação Tecnológica se reuniu para conhecer um pouco mais sobre o perfil do voluntariado no Brasil e como as empresas e o poder público podem se engajar neste processo.

  • Inclusão de pessoas com deficiência nas salas de aula ainda é desafio

    Que metodologias e capacitações estão disponíveis para os professores trabalharem a inclusão de alunos com deficiência na sala de aula? Como sensibilizar as empresas que investem na aprendizagem a absorver esta mão de obra? Para os especialistas que palestraram na manhã desta terça-feira (02/10) na Escola do Legislativo, os desafios de cumprir a Lei Brasileira de Inclusão estão na falta de mecanismos que permitam aos professores recorrerem a ferramentas disponíveis que os ajudem a lidar com as múltiplas formas de aprendizagem e trocar experiências. "Temos que evoluir na implementação. Não temos ainda experimentos suficientes para dizer que é preciso rever a lei. E os desafios no dia a dia são grandes", avalia Patrícia Braun, professora adjunta do Instituto de Aplicação Fernando Rodrigues da Silveira (CAp-Uerj).

  • Desafios da inclusão na educação profissional são debatidos no Fórum

    De acordo com a Lei 8.213, de 1991, empresas com cem ou mais empregados são obrigadas a ter em seu quadro de funcionários, até 5% de pessoas com deficiência (PCDs). Porém, apesar dos avanços conquistados com a legislação, ainda há um longo caminho a ser percorrido para a plena inserção dessas pessoas no mercado profissional. Segundo especialistas, uma das maiores dificuldades dos empregadores hoje ainda é reconhecer a capacidade e o potencial das PCDs. Para tentar solucionar esse entrave, diversas empresas vêm implantando cursos de capacitação para pessoas com deficiência dentro das organizações garantindo a formação, por um lado, e trabalhando na sensibilização dos gestores para o potencial que existe na criação de ambientes mais diversos. Nesta terça (21/08), o Fórum reuniu instituições do Sistema S, o Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE-RJ), dentre outras, para debater o tema.

  • Políticas de educação inclusiva voltadas para o mercado de trabalho são debatidas no Fórum

    De acordo com o último Censo Demográfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil possui 45,6 milhões de pessoas com deficiência, o que corresponde a cerca de 24% da população. Porém, menos de 1% está inserido no mercado de trabalho. Os desafios da educação inclusiva na formação profissional foram debatidos nesta sexta (29/06) na Câmara de Formação Profissional e Educação Tecnológica.

  • Articulação entre instituições de ensino pode contribuir para alavancar o desenvolvimento do estado

    A desconexão entre a oferta de cursos de formação profissional e nível superior no estado e as demandas do setor produtivo é um grande desafio a ser solucionado em prol da retomada do desenvolvimento fluminense. A elaboração de políticas que promovam o alinhamento dessa oferta às vocações regionais deve ser perseguida pelos gestores públicos. Um dos caminhos para reverter esse quadro, está na articulação entre as instituições públicas estaduais e federais sediadas no estado. A constatação foi feita durante o painel “O Papel da Educação no Desenvolvimento Econômico do Estado” realizado nesta quarta (25/04), no Auditório Senador Nelson Carneiro, da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro. A reunião fez parte dos encontros da Câmara Setorial de Formação Profissional e Educação Tecnológica do Fórum de Desenvolvimento do Rio, em parceria com a Comissão de Educação da Alerj.

  • Fórum debaterá papel da educação no desenvolvimento econômico e social do estado

    Debater os desafios do estado do Rio e qual o papel da educação nesse processo é o tema da próxima reunião da Câmara de Formação Profissional e Educação Tecnológica. No encontro realizado nesta quarta (20/03), no auditório do Conselho Regional de Contabilidade, os membros definiram a agenda de trabalho do grupo para 2018.

  • Instituições debatem desdobramentos da Reforma do Ensino Médio

    Discutir a Reforma do Ensino Médio e seus impactos foi o objetivo da reunião da Câmara de realizada nesta quinta (22/06) no Conselho Regional de Contabilidade (CRCRJ). O encontro reuniu grupos que participaram da discussão da Base Nacional Comum Curricular e outros para pensar numa reflexão conjunta em como dar conseqüência ao texto da reforma do ensino médio trazendo para a realidade do Rio de Janeiro.  Após os debates, a ideia é construir um documento com o posicionamento das instituições sobre a Reforma do Ensino Médio para ser apresentado durante o evento que vai discutir o tema, a ser realizado no segundo semestre pela Comissão de Educação em parceria com o Fórum de Desenvolvimento do Rio, órgãos da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj).

  • Fórum vai elaborar carta com posicionamento das instituições sobre a Reforma do Ensino Médio

    Construir um documento conjunto com a posição das instituições sobre a reforma do ensino médio é o próximo passo da Câmara de Formação Profissional e Educação Tecnológica, que se reuniu nesta sexta (19/05), no auditório do Conselho Regional de Contabilidade. O objetivo é elaborar uma carta para ser apresentada durante o evento que debaterá o tema, a ser realizado no segundo semestre pela Comissão de Educação, em parceria com o Fórum de Desenvolvimento do Rio, órgãos da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj).

  • Educadores criticam base nacional curricular em audiência na Alerj

    Ineficiência da padronização como meio de alcançar melhores resultados educacionais e a desconsideração sobre as peculiaridades regionais do País. Essas são as principais críticas de educadores à proposta da nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC) proposta pelo Ministério da Educação (MEC), que está em discussão. O assunto foi tema de audiência pública da Comissão de Educação e do Fórum de Desenvolvimento Estratégico, órgãos da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), nesta quarta-feira (26/04). Estiveram presentes professores, dirigentes de instituições e representantes do Executivo do estado e de diferentes municípios.

  • Reforma do ensino médio será debatida em seminário na Alerj

    A reforma do ensino médio, prevista na Medida Provisória 746, vem gerando inúmeras discussões  ao afetar todo o sistema educacional brasileiro. Em reunião realizada nesta quinta (20/10), na  Universidade Cândido Mendes, a Câmara Setorial de Formação Profissional e Educação Tecnológica  identificou a necessidade de aprofundar o debate sobre a reforma a nível estadual. No encontro organizado pelo Fórum de Desenvolvimento do Rio, órgão da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), ficou definida a realização de um seminário sobre o tema na Casa, no dia 23 de novembro. O evento será uma parceria entre a Associação Brasileira de Educação com o Fórum e a Comissão de Educação da Alerj.

  • Consórcio entre universidades e institutos de pesquisa pode alavancar competitividade dos municípios fluminenses

    O desequilíbrio entre a oferta de cursos nas universidades no estado e as necessidades e demandas do setor produtivo é um desafio a ser solucionado visando o desenvolvimento econômico e social, além de dar competitividade aos municípios fluminenses. A constatação foi feita nesta sexta (30/09), pelos membros da Câmara Setorial de Formação Profissional e Educação Tecnológica, durante a reunião realizada na Universidade Cândido Mendes. No encontro promovido pelo Fórum de Desenvolvimento do Rio, órgão da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), também foi sugerida a criação de um consórcio entre universidades e institutos de pesquisa para buscar propostas que possam ajudar a alinhar as vocações regionais com a capacitação de pessoas.

  • Plataforma de informação e cooperação entre pesquisadores do Brasil e da União Européia é apresentada no Fórum

    Disponibilizar ferramentas que forneçam acesso às informações e aos serviços para quem deseja estudar e desenvolver pesquisas na Europa é o objetivo da Euraxess Links. A iniciativa da União Européia está presente no Brasil desde 2003, auxiliando o desenvolvimento de carreira de pesquisadores brasileiros e promovendo o intercâmbio entre estrangeiros que desejam estudar e trabalhar no país. Membros da Câmara Setorial de Formação Profissional e Educação Tecnológica, do Fórum de Desenvolvimento do Rio, órgão da Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), se reuniram nessa sexta (29/07), no auditório do CRC-RJ, para conhecer um pouco mais sobre a Euraxess e fundos de financiamento disponíveis pela Comissão Européia.

  • Expansão industrial deve considerar oferta de cursos de formação profissional

    Apesar de possuir 52 instituições de ensino e pesquisa no estado, distribuídas em 63 campi, o Rio de Janeiro não possui uma oferta equilibrada de cursos de formação profissional que atenda às necessidades dos setores metal mecânico, farmacêutico, metalurgia, construção naval, petróleo e gás e bebidas, suas principais vocações industriais. Essa é uma das conclusões da pesquisa "As condições de capacitação da mão de obra e sua contribuição para a indústria no Estado do Rio de Janeiro" - link para a pesquisa, financiada pela Faperj, e apresentada pela professora Renata Lèbre La Rovere, do Instituto de Economia da UFRJ, durante a reunião dessa terça-feira (19/04) da Câmara Setorial de Formação Profissional e Educação Tecnológica do Fórum de Desenvolvimento do Rio, presidido pela ALERJ. 

  • Captação de recursos internacionais é alternativa para desenvolvimento científico do estado do Rio

    Em tempos de crise econômica e escassez de recursos, parcerias com a iniciativa privada e com organismos internacionais podem ser a solução para que as universidades do estado do Rio mantenham e ampliem projetos de desenvolvimento científico. Integrantes da Câmara Setorial de Formação Profissional e  Educação Tecnológica do Fórum de Desenvolvimento do Rio, que se reuniu nesta quarta-feira, (23/03), destacaram a importância de reunir pesquisadores, representantes das universidades públicas e privadas, além das entidades que compõem o Fórum para tratar do tema nas próximas reuniões.

  • imagem

    Riojunior pede apoio ao Fórum para trazer evento do setor para o Rio

    O presidente da federação de empresas juniores do estado do Rio(Riojunior), Henri de Paiva, solicitou apoio e mobilização das entidades que integram o Fórum para que o Rio de Janeiro seja sede do ENEJ 2017, maior encontras de empresas juniores do mundo.

  • imagem

    Dois mil jovens trabalham em empresas juniores no Estado do Rio

    Para falar sobre o panorama do setor , o Fórum Permanente de Desenvolvimento Estratégico do Estado do Rio convidou o presidente da Federação de Empresas Juniores do Estado (Riojunior), Henri de Paiva. A reunião será na próxima segunda-feira (05/10)

  • imagem

    Uerj lança curso de formação em gestão pública

    Na próxima terça-feira, (22/08), a Câmara Setorial de Formação Profissional e Educação Tecnológica do Fórum Permanente de Desenvolvimento Estratégico do Estado do Rio, se reúne para conhecer o curso de graduação de tecnologia em gestão pública que será oferecido pela UERJ.

  • imagem

    Arquidiocese do Estado do Rio desenvolve Projetos Esportivos Socioeducacionais durante os Jogos Olímpicos de 2016

    O Fórum de Desenvolvimento Estratégico do Estado do Rio de Janeiro realizou nesta terça -feira (16/06) a primeira reunião da Câmara Setorial de formação profissional e educação tecnológica com a Pastoral do Esporte.

  • imagem

    Desenvolvimento da Região Metropolitana será foco do Fórum

    Em 2015, o Fórum Permanente de Desenvolvimento Estratégico do Estado irá incrementar ainda mais o seu caráter de centro de discussões do Rio de Janeiro. A meta é reunir as comissões permanentes da Alerj e a Casa Fluminense para debater o crescimento da Região Metropolitana.

  • imagem

    Reunião do Fórum defende mudanças na educação profissionalizante

    A Câmara Setorial de Formação Profissional e Educação Tecnológica do Fórum Permanente voltou a discutir, nesta sexta-feira (12/09) a reformulação do ensino técnico, proposta pelo professor Roberto Boclin, presidente do Conselho Estadual de Educação.

  • imagem

    Fórum e Conselho Estadual de Educação discutem proposta de reforma do Ensino Profissional

    O Conselho Estadual de Educação (CEE) e o Fórum Permanente de Desenvolvimento Estratégico do Estado do Rio de Janeiro debateram nesta sexta-feira (15/08) uma proposta de reforma do ensino técnico oferecido pela rede pública.

  • imagem

    Fórum debate Reforma da Educação Profissional no Rio

    A Câmara setorial de formação profissional e educação tecnológica se reunirá no dia 15 de agosto para discutir a Educação Técnica no estado. O Presidente do Conselho Estadual de Educação, Roberto Boclin, vai ministrar a palestra 'Reforma da Educação Profissional Técnica – A Escola do Trabalho'.

  • imagem

    Fórum promove encontro para divulgar oportunidades de voluntariado nos Jogos Olímpicos

    O Fórum deu um passo em direção à ampliação da participação dos fluminenses nas Olimpíadas. O secretário estadual de Educação, Wilson Risolia, recebeu a subdiretora-geral do Fórum, representantes do Comitê Rio 2016 e do EGP-Casa Civil para discutir a divulgação, junto à comunidade escolar estadual, das inscrições para as 70 mil vagas de voluntários.

  • imagem

    Fórum lança desafio às entidades para que se engajem na divulgação do voluntariado e das vagas de trabalho abertas para as Olimpíadas

    A pouco mais de 2 anos do início das Olimpíadas, os modelos de captação e capacitação da mão de obra contratada e do voluntariado que participará do evento começam a tomar forma. As parcerias com entidades de ensino e empresas são providenciais para alcançar o objetivo.

  • imagem

    Fórum promove debate sobre voluntariado dos Jogos Olímpicos

    No dia 21/03, a especialista ministrou uma palestra durante a 1ª Reunião da Câmara Setorial de Formação Profissional e Educação Tecnológica, realizada pelo Fórum de Desenvolvimento do Rio, e mostrou que é possível mudar a visão a respeito dos voluntários das Olimpíadas de 2016.

  • imagem

    Fórum debate proposta de inovação em programa de voluntariado nos Jogos de 2016

    A 1ª reunião da Câmara Setorial de Formação Profissional e Educação Tecnológica, não vai se ater apenas à construção de uma agenda de ação, vai também propor uma reflexão a respeito do voluntariado no esporte e a possibilidade de inovar, criando um legado para as Olimpíadas de 2016.

  • imagem

    Formação profissional ganha espaço no Fórum de Desenvolvimento

    A criação de uma nova Câmara Setorial foi anunciada durante a primeira reunião de 2014 do Fórum de Desenvolvimento do Rio. O novo grupo irá tratar de assuntos ligados à formação profissional e educação tecnológica, com foco no desenvolvimento do ensino técnico no Ensino Médio.

  • imagem

    Fórum cria Câmara Setorial de Formação Profissional e Educação Tecnológica

    O Fórum de Desenvolvimento do Rio criou nesta sexta-feira (13/12), a Câmara Setorial de Formação Profissional e Educação Tecnológica. O objetivo é definir ações e propor políticas públicas que possam aproximar escola e o mundo do trabalho, e combater o chamado apagão de mão de obra.

  • imagem

    Fórum inicia trabalho em 2013 com foco nos negócios sustentáveis

    O Fórum de Desenvolvimento do Rio vai reunir as sete câmaras setoriais no dia 19 de fevereiro, às 10h, no Auditório Senador Nelson Carneiro, para a apresentação do documento Visão Brasil 2050, produzido pelo Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável

  • imagem

    Reunião geral definirá agenda de 2013 do Fórum

    Nesta quarta-feira, o Fórum reunirá membros das 33 instituições parceiras para tratar das atividades realizadas neste ano, além de traçar direções e definir a agenda para o ano de 2013. O encontro vai ser a partir das 10h, no Auditório Deputada Andréia Zito, localizado na Rua da Alfândega.

  • imagem
  • imagem

    Fórum reduzirá câmaras para potencializar participação de entidades

    As dez Câmaras Setoriais do Fórum serão reduzidas a sete. Para isso, as Câmaras que exercem funções semelhantes serão fundidas. O deputado Paulo Melo acredita que a decisão vai influenciar, diretamente, nos trabalhos realizados pelos grupos de discussão.

  • imagem

    Reunião Geral abordará agenda de ações do Fórum para 2012

    O Fórum Permanente de Desenvolvimento Estratégico do Estado do Rio de Janeiro Jornalista Roberto Marinho realiza na próxima segunda-feira (06/02), às 10h, no Auditório Senador Nelson Carneiro, a “Reunião Geral - Balanços e Perspectivas para 2012”.

  • imagem

    Fórum anuncia cronograma de eventos de 2011

    O Fórum Permanente de Desenvolvimento Estratégico do Rio divulgou, nesta terça-feira (08/02), o calendário de atividades das Câmaras Setoriais, juntamente com as metas e ações previstas para o ano de 2011. Secretária-geral do Fórum, Geiza Rocha destacou a importância de dar continuidade aos projetos iniciados em 2010.

  • imagem

    Reunião técnica da Rede objetiva elaboração de documento oficial

    O Grupo de Trabalho da Rede de Formação Profissional e Tecnológica Continuada do Fórum de Desenvolvimento do Rio se reuniu para discutir a proposta de um documento oficial de apresentação do projeto, que objetiva criar uma convergência de ações em prol da qualificação da mão-de-obra fluminense. Leia na íntegra.

  • imagem

    Conselho de Educação apoia projeto de Rede de Formação Continuada

    Iniciativa, que nasceu de reuniões da Câmara Setorial de Serviços Públicos do Fórum de Desenvolvimento do Rio, prevê a implantação de um sistema, em forma de portal na internet, de caráter social, em prol da formação e qualificação de mão-de-obra eficiente, para suprir as necessidades do estado do Rio de Janeiro. Leia na íntegra.

  • imagem

    Comitê pedagógico começa a discutir estrutura da rede de formação

    O Fórum definiu os eixos orientadores da Rede de Formação Profissional Tecnológica Continuada, que são os setores de transporte, energia, turismo, tecnologia e inovação, metal-mecânica e materiais. O objetivo é abrir porta para que o cidadão possa se capacitar a partir de atividades de formação oferecidas.