Tecnologia

O grupo teve participação fundamental na discussão da Lei Estadual de Inovação Tecnológica, em 2008, e em sua regulamentação, um ano depois. E tem como foco avaliar o impacto das políticas públicas no sistema estadual de inovação, propondo saidas para os gargalos identificados.
  • Alerj lança campanha de recolhimento de lixo eletrônico

    A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) lançou nesta quarta (05/06), Dia Mundial do Meio Ambiente, uma campanha de recolhimento de lixo eletrônico.  A iniciativa, realizada em parceria com o Sindicato das Empresas de Informática do Estado do Rio de Janeiro (TIRio), vai recolher até o dia 3 de julho computadores, impressoras, máquinas fotográficas, celulares e suas peças, em perfeito estado ou não, para serem encaminhados para destinação correta e sustentável. Todos os prédios da Alerj já contam com pontos de coletas espalhados em locais estratégicos. Segundo estudo da Organização das Nações Unidas (ONU), o Brasil é o sétimo maior produtor de e-lixo do mundo e o maior da América Latina. Apenas 2% dos resíduos, porém, é reciclado.

  • Nova edição da “Síntese” lança campanha contra o e-lixo

    Lixo eletrônico ou e-lixo é todo o material produzido pelo descarte de equipamentos eletrônicos. Com o elevado uso destes equipamentos hoje em dia, este tipo de lixo pode virar um grave problema ambiental quando não jogado fora corretamente. A quinta edição da "Síntese para Tomadores de Decisão", produzida pelo Fórum de Desenvolvimento, e que começou a circular ontem, detalha os perigos do lixo tecnológico e lança a campanha da Alerj em parceria com o Sindicato das Empresas de Informática para ampliar a conscientização sobre o descarte correto.

  • Proteção de dados pode transformar o Rio em hub tecnológico  

    A criação de uma lei estadual de proteção de dados, espelhada na Lei Federal 13.709 de 2018, é uma grande oportunidade para que o Rio de Janeiro se torne um hub de banco de dados, aproveitando o parque tecnológico do estado para atração de investimentos. A afirmação foi feita nesta quarta (22/05) pelo advogado Gilberto Martins de Almeida, colaborador da União Internacional das Telecomunicações na elaboração de lei regional e de leis nacionais sobre o tema e atuante na área há 35 anos. “Os dados pessoais hoje valem ouro e já está comprovado o impacto que eles têm no fomento ao desenvolvimento tecnológico de um determinado local. O Rio de Janeiro pode se valer dessa lei para atrair bases de dados que fomentam negócios”, afirmou Gilberto.

  • Mercado de games: uma opção para o Rio

    Os brasileiros formam hoje o quarto maior mercado consumidor de games do mundo, uma indústria que movimentou US$ 137,9 bilhões no ano passado. O Brasil ocupa a 13ª posição no ranking das maiores industrias do mundo e é o segundo colocado no mercado latino-americano, que no ano passado movimentou US$ 4,9 bilhões no último ano. A participação brasileira neste bolo foi de US$ 1,5 bilhão em receitas e a expectativa é que os números cresçam 10% este ano em relação a 2018. Seis estados brasileiros se destacam como polos criadores e o Rio de Janeiro reúne hoje todas as condições para se tornar um dos líderes deste processo.

  • Secti apresenta cronograma de 180 dias para a finalização da nova Lei de Inovação do Rio

    O Fórum de Desenvolvimento do Rio participou nesta quinta-feira (21/02) da reunião da Secretaria de Ciência, Inovação e Tecnologia (Secti) que discutiu o projeto da nova lei estadual de inovação. O encontro, conduzido pelo advogado do núcleo jurídico do Grupo de Trabalho da sigla, Diego Junger, faz parte do cronograma de elaboração do PL criado pela Secretaria. A reunião foi realizada sede da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ), no centro do Rio de Janeiro. 

  • Câmara irá elaborar documento para auxiliar deputados na votação do novo marco de inovação

    Transformar o Rio de Janeiro em um estado propício para o desenvolvimento e fomento do ambiente de inovação é o intuito do projeto que estabelece a nova lei estadual de inovação. Elaborado pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Social, o PL teve como base o novo marco legal federal, regulamentado em fevereiro desse 2018, e deve ser enviado para votação na Alerj até o fim desse ano. A Câmara de Tecnologia participou ativamente do processo de adaptação da lei à realidade do Rio com sugestões de modificações no texto. O próximo passo agora será desenhar um documento elencando as contribuições das instituições que compõem o Fórum de Desenvolvimento do Rio e o histórico do ciclo de debates da Câmara Setorial de Tecnologia para ser enviado aos deputados da Casa.

  • Indústria e universidades contribuem para marco legal de inovação

    Segundo especialistas, a adaptação da lei estadual de inovação ao marco federal é uma oportunidade para transformar o Rio de Janeiro em um estado propício para o desenvolvimento e fomento do ambiente de inovação. A Câmara de Tecnologia vem contribuindo neste processo com debates e sugestões para que a nova legislação contemple, de fato, a realidade fluminense. Nesta quarta, o subsecretário de estado de Ciência e Tecnologia, Augusto Raupp, voltou a se reunir com o grupo para apresentar a última versão da minuta que está em vias de se transformar em um projeto de lei do executivo a ser enviado para apreciação e votação na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro.

  • Gestores públicos apresentam sugestões para aperfeiçoar minuta da lei estadual de inovação

    Para transformar as compras públicas em um instrumento que de fato estimule a inovação no estado é necessário que haja primeiro uma mudança de cultura. A constatação foi feita pelos gestores públicos presentes no encontro da Câmara Setorial de Tecnologia realizada nesta quarta-feira (04/07) no Conselho Regional de Contabilidade (CRCRJ). Durante a reunião foram debatidos os mecanismos que podem contribuir para colocar em prática o capítulo V da lei estadual de Inovação em vigor (5.361/2008) e verificar que aspectos precisam constar na atualização na minuta do marco legal que está em debate no Fórum.

  • Câmara de Tecnologia convida gestores públicos para opinar sobre lei da inovação

     Avaliar o atual marco legal de inovação estadual em vigor e a minuta que está sendo discutida pela Câmara Setorial de Tecnologia foi o desafio lançado hoje para a GestRio durante a reunião do grupo. "Depois de cinco anos da lei em vigor, ao analisarmos os avanços conquistados percebemos que um mecanismo interessante que ela continha, o das compras governamentais de produtos inovadores ainda eram desconhecidos dos gestores. O que queremos é que o novo marco legal tenha a contribuição destes gestores para viabilizar que produtos frutos de inovação financiados pelo estado possam ser aplicados e adquiridos para resolver problemas do próprio estado. Por isso a importância deste diálogo", afirmou a secretária-geral do Fórum, Geiza Rocha.

  • Conexão entre atores pode fomentar inovação nos territórios

    Conexão e coalizão são palavras-chaves que podem garantir que a inovação de fato aconteça nos territórios, alavancando a competitividade dos municípios. A afirmação foi feita pelo presidente da Associação Nacional de Entidades Promotoras e Empreendimentos Inovadores (Anprotec), José Alberto Aranha, durante a reunião da Câmara de Tecnologia, realizada nesta quinta (5/04), na Escola do Legislativo. O encontro teve como objetivo debater o papel do território e a criação de marcos legais nos municípios para a promoção da inovação.

  • Promoção da inovação nos municípios será tema de discussão no Fórum

    Pensar o papel do estado no fomento aos municípios na questão da inovação e dar continuidade ao processo de atualização da lei estadual de inovação ao novo marco legal federal, recém-regulamentado, serão as duas frentes de trabalho que a Câmara Setorial de Tecnologia irá se debruçar em 2018. Os temas vieram à tona durante a primeira reunião do grupo realizada nesta terça (13/03), no auditório Nelson Carneiro, na Alerj. O objetivo é transformar o Rio de Janeiro num estado propício à inovação.

  • Atualização da lei estadual de inovação avança no Fórum

    Após consolidar as sugestões de adequação do texto da minuta do projeto da nova lei estadual de inovação, o Fórum de Desenvolvimento do Rio reuniu, nesta segunda (04/12), os atores desse ecossistema para debate-las junto à Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Social. No encontro realizado no Conselho Regional de Contabilidade (CRC-RJ), Augusto Raupp, subsecretario da pasta, reiterou o esforço para que a minuta seja enviada pela Casa Civil à Alerj ainda esse ano.

  • Fórum avança na adequação da lei de inovação à realidade do estado

    Transformar o Rio de Janeiro em um estado propício para o desenvolvimento e fomento do ambiente de inovação é o intuito da minuta da nova lei estadual de inovação, elaborada pela Secretaria de estado de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Social. Desenvolvida com base no texto sugerido pelo Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), o anteprojeto de lei pretende destravar os mecanismos que impedem a transferência de tecnologia e permitir a parceria entre as universidades e instituições de pesquisa públicas com o setor produtivo. O texto foi apresentado nesta quarta (08/11), durante a reunião da Câmara de Tecnologia, realizada no auditório do Conselho Regional de Contabilidade (CRCRJ). O encontro reuniu os atores do ecossistema de inovação do estado e o subsecretário da pasta, Augusto Raupp.

  • “Conselho Estadual de Ciência e Tecnologia será criado até dezembro deste ano”, afirma Augusto Raupp

    O estado do Rio de Janeiro está vocacionado a produzir ciência, tecnologia e inovação, porém os entraves para o desenvolvimento dessa capacidade ainda são muitos. Para ampliar o debate sobre os limites e as possibilidades do Marco Legal de Ciência, Tecnologia e Inovação para o estado, representantes dos governos federal, estadual e municipal, além de instituições como Firjan, o Fórum Nacional de Gestores de Inovação e Transferência de Tecnologia (Fortec) e o Fórum de Desenvolvimento do Rio, se reuniram, no dia 4/10, no Parque Tecnológico da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), em busca de ações conjuntas.

  • Mapa das instituições e laboratórios do estado é lançado em reunião do Fórum

    O estado do Rio já possui uma plataforma de informações que reúne dados sobre laboratórios das universidades estaduais (UERJ, UEZO e UENF), os pólos de Educação à Distância do Cecierj, as escolas da Faetec e cursos oferecidos por unidade e a Faperj. O Mapeamento Estratégico de Informações do Estado do Rio de Janeiro (MaIne) é um aplicativo que permite o acesso aos produtos e serviços ofertados por diversas instituições fluminenses e seus laboratórios. Trata-se de uma vitrine das atividades desenvolvidas por esses entes para facilitar o estabelecimento de parcerias públicas ou também com o setor privado. O lançamento da ferramenta aconteceu nesta quarta (20/09), no auditório da Alerj, durante a reunião conjunta entre a Câmara de Tecnologia e o Grupo de Trabalho de Negócios Sociais do Fórum de Desenvolvimento do Rio.

  • Evento sobre marco legal da inovação será realizado no dia 5 de setembro

    Após definir os painéis que farão parte do seminário que debaterá os avanços do marco legal da inovação e seus entendimentos jurídicos, o grupo de trabalho da Câmara Setorial de Tecnologia fechou a data do evento para o dia 5 de setembro. O intuito é sensibilizar as procuradorias das universidades a respeito da lei federal, e fomentar o setor de inovação do estado. No encontro realizado nesta terça (04/07), na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, os especialistas destacaram a transferência de tecnologia e os impactos para a sociedade como pontos centrais para a discussão.

  • Fórum realizará evento para debater avanços da nova lei de inovação federal

    Sensibilizar as procuradorias das universidades a respeito da lei federal de inovação e seus entendimentos jurídicos na busca por caminhos que possam estimular o ecossistema de inovação do estado. Este é o intuito do evento que o Fórum de Desenvolvimento do Rio, órgão da Assembleia Legislativa do Estado do Rio, está preparando para setembro. No encontro desta terça (20/06), realizado no Conselho Regional de Contabilidade (CRCRJ), o grupo de trabalho formado para desenhar o seminário se reuniu para definir o conteúdo do seminário. O evento contará com dois painéis que abordarão as interpretações e possibilidades do novo Marco Legal Federal de Inovação e a visão das empresas sobre a questão das parcerias público-privadas, além de boas práticas na divisão de patentes entre as universidades e empresas.

  • Para especialistas, avanço do ambiente de inovação do estado depende de aproximação entre universidade e empresas

    Promover a inovação e o desenvolvimento tecnológico está entre as propostas das indústrias fluminenses que visam a transformar o Rio de Janeiro no melhor ambiente de negócios do país. Esse é um dos objetivos do Mapa do Desenvolvimento, elaborado para servir de instrumento vivo na construção de um Rio de Janeiro mais forte. A publicação do Sistema Firjan possui três eixos relativos à tecnologia e inovação, desmembrados em 13 ações que foram apresentadas nesta terça (23/05) durante a reunião da Câmara de Tecnologia, realizada na Associação das Empresas de Engenharia do Rio de Janeiro. O fortalecimento do ambiente de inovação, o seu fomento e o acesso às linhas de financiamento foram definidos como temas estratégicos para o desenvolvimento desse ecossistema no estado.

  • Ações de desburocratização podem contribuir no fomento à inovação no estado

    Desburocratizar os processos de submissão de projetos para obtenção de recursos nas agências de fomento é uma das ações que podem contribuir para a promoção da inovação no estado, melhorando o ambiente de negócios. A constatação foi feita com base na apresentação da Firjan sobre as práticas de financiamento e fomento para inovação, realizada nessa quinta (06/04) na Assembleia Legislativa do Estado do Rio do Janeiro (Alerj). O encontro fez parte da agenda de trabalho da Câmara Setorial de Tecnologia, do Fórum de Desenvolvimento do Rio, que reuniu também a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj). 

  • Câmara de Tecnologia define agenda para revisão da lei estadual de inovação

    Convidar os atores afetados pelos impactos da lei estadual de inovação para participar é o próximo passo da Câmara de Tecnologia. Na reunião desta quinta (02/02), realizada pelo Fórum de Desenvolvimento do Rio, no auditório do Conselho Regional de Contabilidade (CRC-RJ) foi apresentado um plano de trabalho para que o grupo possa adequar o novo marco regulatório federal da ciência, tecnologia e inovação à realidade do estado.

  • Fórum debate aperfeiçoamento da lei estadual de inovação tecnológica

    A Câmara Setorial de Tecnologia se reuniu nesta quinta (08/12), no Conselho Regional de Contabilidade, para dar prosseguimento ao debate sobre o novo marco legal da inovação estadual.

  • Encontro de núcleos de inovação debate propostas de aperfeiçoamento de lei estadual

    Com o intuito de promover a articulação entre os atores do setor de inovação, o Fórum de Desenvolvimento do Rio, órgão da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), reuniu nessa quinta (17/11) representantes de 11 dos 24 Núcleos de Inovação Tecnológicas (NITs) fluminenses associados ao Fortec, no Conselho Regional de Contabilidade (CRC-RJ). O encontro fez parte da agenda da Câmara Setorial de Tecnologia, que vem debatendo a adequação da lei estadual de inovação com base no novo marco regulatório do Governo Federal. “O objetivo é ampliar ao máximo o debate sobre a minuta do anteprojeto de lei, e mapear que avanços são necessários ao fortalecimento do ambiente de inovação do estado do Rio”, explica a subdiretora geral do Fórum, Geiza Rocha.

  • Núcleos de Inovação Tecnológica do estado se apresentam em reunião do Fórum

    Avaliar o atual status dos Núcleos de Inovação Tecnológica (NITs) do estado para que o Rio avance na construção de um ambiente propício à inovação.É com esse intuito que o Fórum de Desenvolvimento do Rio, órgão da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) se reúne no dia 17 de novembro, às 10h, no Conselho Regional de Contabilidade (CRC-RJ). A proposta de apresentar os NITS e seus projetos faz parte do cronograma de encontros da Câmara Setorial de Tecnologia visando à promoção da inovação.

  • Fórum inicia ações para adaptação da lei estadual de inovação tecnológica ao marco regulatório federal  

     

    A Câmara Setorial de Tecnologia do Fórum de Desenvolvimento do Rio, órgão da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) deu início nessa quarta (26/10) à atualização da Lei estadual de Inovação, com base no novo marco legal federal. No encontro, realizado na Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia, os membros da Câmara debateram o que avançou com a lei estadual e o que ainda precisa ser modificado de acordo com a conjuntura do setor no Rio de Janeiro.

  • Fórum da Alerj irá debater a adequação da lei de inovação estadual com base no Marco Legal

    Nos dias atuais a inovação tem um papel chave no desenvolvimento local e prosperidade econômica. Segundo dados da Organização Mundial de Propriedade Intelectual (Ompi), o Brasil ocupa a 69º colocação no ranking das economias mais inovadoras do mundo, conforme o Índice Global de Inovação 2016. O relatório fornece o desempenho anual de 128 países e apontou indicadores favoráveis ao Brasil em pesquisa e desenvolvimento e na qualidade de suas publicações científicas, mas com fraquezas no ambiente de negócios. Com o objetivo de melhorar esse cenário, o Marco Legal de Ciência, Tecnologia e Inovação foi sancionado pela Presidência da República em janeiro de 2016, e surgiu da necessidade de ser ter dispositivos legais eficientes que contribuíssem para o fortalecimento do setor.  A discussão permeou a reunião dessa terça (13/10) da Câmara Setorial de Tecnologia, realizada no auditório do Conselho Regional de Contabilidade. No encontro promovido pelo Fórum de Desenvolvimento do Rio, órgão da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, foi destacada a importância de promover o debate sobre os avanços do atual marco estadual e desenvolver uma legislação condizente com o momento. Ficou definido um cronograma de encontros que começará pela avaliação do atual status dos Núcleos de Inovação Tecnológica (NITs).  

  • Fórum da Alerj irá debater a adequação da lei de inovação estadual com base no Marco Legal

    Nos dias atuais a inovação tem um papel chave no desenvolvimento local e prosperidade econômica. Segundo dados da Organização Mundial de Propriedade Intelectual (Ompi), o Brasil ocupa a 69º colocação no ranking das economias mais inovadoras do mundo, conforme o Índice Global de Inovação 2016. O relatório fornece o desempenho anual de 128 países e apontou indicadores favoráveis ao país em pesquisa e desenvolvimento e na qualidade de suas publicações científicas no país, mas com fraquezas no ambiente de negócios. Com o objetivo de melhorar esse cenário, o Marco Legal de Ciência, Tecnologia e Inovação, foi sancionado pela Presidência da República em janeiro de 2016, e surgiu da necessidade de ser ter dispositivos legais eficientes que contribuíssem para o fortalecimento do setor.  A discussão permeou a reunião dessa terça (13/10) da Câmara Setorial de Tecnologia realizada no auditório do Conselho Regional de Contabilidade. No encontro promovido pelo Fórum de Desenvolvimento do Rio, órgão da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, foi destacada a importância de promover o debate sobre os avanços do atual marco estadual e desenvolver uma legislação condizente com o momento. Ficou definido um cronograma de encontros que começará pela avaliação do atual status dos Núcleos de Inovação Tecnológica (NITs).

  • Jogos Olímpicos podem alavancar internacionalização de empresas de TI

    As Olimpíadas podem gerar boas oportunidades de negócios para o setor de tecnologia da informação no Rio Janeiro. A expectativa é que o principal evento esportivo do mundo possa contribuir também para a internacionalização das empresas de TI do país. “Os principais escritórios internacionais estarão no Rio para os Jogos e será uma grande oportunidade de fazer contatos. É preciso estar atento a isso”, afirmou John Forman, vice-presidente do Sindicato das Empresas de Informática do Rio (TI-Rio) e também um dos organizadores do RioInfo, evento referência de TI, que esse ano tem a cidade olímpica como tema. Durante a reunião da Câmara Setorial de Tecnologia, do Fórum de Desenvolvimento do Rio, realizada nesta terça (03/05), no auditório do Conselho Regional de Contabilidade (CRC-RJ), os participantes puderam conhecer em detalhes a programação do RioInfo e discutir as possibilidade de negócios visando ao desenvolvimento do ecossistema da tecnologia da informação.

  • Pesquisa aponta que 46% dos empresários desconhecem linhas de financiamento à inovação

    Criar um ambiente favorável para que empresários invistam em inovação tecnológica elevando a sua competitividade e contribuindo para o desenvolvimento do ambiente de negócios do estado do Rio. Com o intuito de descobrir as demandas e gargalos dessas empresas de inovação, a Firjan elaborou o estudo “Pesquisa e Diagnóstico – Práticas de Financiamento e Fomento para a inovação do Estado do Rio de Janeiro”, apresentado pela primeira vez, nesta terça (05/04), durante a reunião da Câmara Setorial de Tecnologia do Fórum de Desenvolvimento do Rio. Entre outros objetivos, a pesquisa investigou como são realizados os investimentos e quais são as principais carências e demandas relacionadas ao financiamento e fomento para inovação. O desconhecimento das linhas de financiamento atingiu 46% dos entrevistados. Já entre as empresas que tentaram obter financiamento 32,9% declararam enfrentar dificuldades e dentre eles, 53,8% apontaram as certidões exigidas como o principal entrave.

  • Fórum apresenta pesquisa sobre as práticas de financiamento e fomento à inovação

    Um estudo inédito do Sistema Firjan sobre as práticas de financiamento e fomento para a inovação no estado será apresentado nesta terça (05/04), às 10h, no auditório do Conselho Regional de Contabilidade (CRC-RJ), durante a reunião da Câmara Setorial de Tecnologia. A pesquisa faz um mapeamento do fluxo de fomento com propostas construídas visando a melhoria do acesso aos recursos e fará parte de um caderno sobre inovação a ser lançado futuramente.

  • imagem

    Fórum pode ser o espaço para construção da Marca Rio

    Na reunião conjunta das câmaras Setoriais de Economia Criativa e de Tecnologia, realizada nessa quarta-feira (30/09) convidados defenderam que o Fórum seja o lugar para que criação da Marca Rio seja articulada. Domínio RIo também foi apresentado.

  • imagem

    Fórum debate desafios e desenvolvimento da biotecnologia no Estado

    Na próxima quarta-feira, (02/08), às 10 horas, o presidente do Instituto Vital Brazil, Antônio Werneck, vai falar sobre o desenvolvimento das empresas de biotecnologia incubadas dentro do instituto e desafios do setor no estado do Rio, que hoje é referência no Brasil..

  • imagem

    Fórum sugere grupo de trabalho para capacitar gestores públicos

    Um grupo de trabalho irá elaborar um seminário para capacitação dos gestores públicos do estado, com foco na divulgação do capítulo 5 da Lei de Inovação Tecnológica, que trata da compra de produtos fruto de inovação pelo Governo.

  • imagem

    Desenvolvimento da Região Metropolitana será foco do Fórum

    Em 2015, o Fórum Permanente de Desenvolvimento Estratégico do Estado irá incrementar ainda mais o seu caráter de centro de discussões do Rio de Janeiro. A meta é reunir as comissões permanentes da Alerj e a Casa Fluminense para debater o crescimento da Região Metropolitana.

  • imagem

    Governo deve estimular empresas que investem em inovação, diz Firjan

    Desde 2008, a Faperj disponibilizou mais de R$ 80 milhões em forma de subvenção econômica, recurso não reembolsável, para empresas voltadas para o desenvolvimento de produtos, processos e serviços frutos de inovação tecnológica.

  • imagem

    Fórum debate aperfeiçoamento da lei estadual de inovação tecnológica

    Nesta sexta, 24/10, a Câmara Setorial de Tecnologia do Fórum Permanente de Desenvolvimento Estratégico do Estado do Rio dá prosseguimento ao debate dos efeitos da Lei de Inovação Tecnológica e às propostas de aperfeiçoamento do texto.

  • imagem

    Fórum debate modelo de compra de produtos inovadores pelo estado

    O aumento do poder de compra influencia diretamente o investimento tecnológico e inovador das empresas. A afirmação do coordenador do Parque Tecnológico da Vida, Sérgio Mecena, deu o tom do encontro do Fórum de Desenvolvimento do Rio, na manhã desta terça-feira (12/08).

  • imagem

    Núcleo quer encurtar tempo para obtenção de registros de produtos da biotecnologia

    As barreiras originadas pela demora na obtenção de registros de produtos oriundos de pesquisas tecnológicas acabaram por movimentar o Geciv. Com o objetivo de encurtar esse tempo, agilizando o processo de regulamentação, o grupo formulou o projeto do NRIR.

  • imagem

    Fórum debate projeto que cria núcleo de inteligência em regulação

    Atualmente, o tempo de registro de produtos oriundos de pesquisa biotecnológica é uma das maiores barreiras à sua comercialização. Para encurtar este tempo, o Grupo Executivo de Ciências da Vida (Geciv) formulou o projeto do Núcleo de Referência de Inteligência em Regulação (NRIR)

  • imagem

    Fórum quer aprofundar debate sobre Lei de Inovação Tecnológica

    Entraves na aplicação da Lei de Inovação Tecnológica foram identificados durante reunião do Fórum de Desenvolvimento do Rio. Entre os problemas está a dificuldade de colocar em prática a preferência nas compras governamentais de produtos inovadores, fomentados pelo Governo.

  • imagem

    Fórum promove debate sobre a Lei Estadual de Inovação tecnológica

    Seis anos depois de participar ativamente do aperfeiçoamento do projeto que deu origem à Lei nº 5.361, de 29 de dezembro de 2008, o Fórum vai se reunir no próximo dia 10/06, às 9h30, para analisar as oportunidades, avanços e desafios da Lei.

  • imagem

    Universidades querem colaborar com Cluster Subsea do Rio de Janeiro

    Em busca de adesão das universidades sediadas no estado do Rio de Janeiro ao projeto, o coordenador do Cluster Subsea do estado do Rio de Janeiro, subsecretário de Energia da Sedeis, Marcelo Vertis, participou da reunião do Fórum de Desenvolvimento do Rio nesta terça-feira, 13.

  • imagem

    Regulação, mão de obra e empreendedorismo são os focos de ação que fortalecem o cluster de biotecnologia do estado do Rio

    Para fortalecer a produção e a inovação na área de biomedicamentos e biofármacos, o Geciv-RJ vem realizando ações na área de formação de pessoal, com foco em empreendedorismo, a articulação com os órgãos licenciadores, como Anvisa, e o estímulo às startups no setor.

  • imagem

    Fórum se reúne paradebater incentivo estadual à biotecnologia

    O Geciv foi criado pelo Governo do Estado do RJ em 2011 com o objetivo de desenvolver e implantar políticas para o fortalecimento da produção e inovação na área de biotecnologia. Para conhecer melhor seu trabalho, a Câmara Setorial de Tecnologia do Fórum se reúne nesta terça.

  • imagem

    Associação defende fomento a empresas de construção pesada no Rio

    A necessidade de fomentar a atuação de empresas de infraestrutura e construção pesada sediadas no estado foi defendida pelo presidente executivo da Aeerj, Luiz Fernando Santos Reis, durante reunião do Fórum Permanente de Desenvolvimento Estratégico do Estado.

  • imagem

    Reunião definirá agenda de eventos do Fórum para 2014

    No próximo dia 11/02, às 10h, o Fórum de Desenvolvimento do Rio de Janeiro reunirá seus 147 membros e presidentes das 37 entidades que o compõem para definir a agenda de atividades deste ano e reunir sugestões de temas a serem tratados pelas câmaras setoriais.

  • imagem

    Diretor da Faperj defende integração com microempresas

    Buscar parcerias com micro e pequenos empresários na geração de conhecimento. O movimento foi defendido durante reunião da Câmara Setorial de Tecnologia do Fórum de Desenvolvimento Permanente do Estado, realizada nesta sexta-feira (08/11).

  • imagem

    Fórum reúne municípios para identificar gargalos no setor de inovação

    O Fórum de Desenvolvimento do Rio reuniu em sua Câmara Setorial de Tecnologia, nesta terça-feira (09/04), na Associação Brasileira de Educação, representantes de cinco secretarias municipais de ciência, tecnologia e inovação para debater a construção de uma cultura de inovação.

  • imagem

    Papel dos municípios na Inovação será tema de evento

    Universidades, agências de fomento, representantes estaduais e municipais vão debater qual a importância da inovação no seminário “O papel do município na inovação: incentivo e estratégia de desenvolvimento” ”, que será realizado no dia 9 de julho.

  • imagem

    Secretário anuncia criação de sistema Estadual de Parques Tecnológicos

    O secretário de Estado de Ciência e Tecnologia, Gustavo Tutuca, anunciou a criação do Sistema Fluminense de Parques Tecnológicos durante reunião da Câmara Setorial de Tecnologia do Fórum Permanente de Desenvolvimento Estratégico do Estado, nesta terça-feira (26/02).

  • imagem

    Fórum inicia trabalho em 2013 com foco nos negócios sustentáveis

    O Fórum de Desenvolvimento do Rio vai reunir as sete câmaras setoriais no dia 19 de fevereiro, às 10h, no Auditório Senador Nelson Carneiro, para a apresentação do documento Visão Brasil 2050, produzido pelo Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável